UMA NOVA FRASE OU TROVA A CADA HORA CHEIA:

pensador.info

segunda-feira, 29 de maio de 2017

ENTRESSONHO

BLOG O PLEBEU
Quando os afagos sinceros queimam a pele,
E os ósculos são recebidos como ofensas;
É sinal que o amor eterno que inda tentas,
Partiu no silêncio que a noite fria expele.

Quando a alma o toque lento, sutil, impele,
A indiferença fugaz já montou residência,
A compreensão cativa despediu a paciência,
Já não é possível que afeto puro se revele.
 
Se as virtuosas promessas viraram cinzas,
Se a paixão desenfreada impetrou licença,
Não há palavra nem ternura que convença.
É hora de alforriar repulsas vis ranzinzas,

Abrir as portas do coração tolo que temas
Em tornar prisioneiro o sentimento franco.
Nos olhos as lágrimas de angústia, estanco
Para que sejam extintas todas as algemas.

Que se renove o alento que em mim murmura,
Que a meiga saudade se ausente do meu ego,
Pois a esperança que no semblante carrego,
Adormeceu em fantasia, de livre vida futura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário